Câmara Municipal de Arcos/MG

CTI é assunto na Tribuna Livre da Câmara Municipal

CTI é assunto na Tribuna Livre da Câmara Municipal

Com transmissão pelo Facebook, reunião também teve votação de projetos de lei

Na noite de ontem, segunda-feira (19), três convidados estiveram na Câmara Municipal prestando contas acerca da implementação do CTI na cidade. A provedora da Santa Casa de Arcos, Irmã Sandra, o consultor hospitalar, Henrique Andrade do Carmo, e o médico Antônio Carlos Silva, responderam vários questionamentos dos vereadores sobre o Centro de Terapia Intensiva, que entrou em funcionamento recentemente.

CTI para tratamento de Covid

Munido de informações oficiais, buscando corrigir desinformações que possam circular na cidade, Henrique foi enfático: “Nós contamos com um CTI que atende perfeitamente às necessidades de um paciente com Covid. Hoje o perfil do paciente exige uma equipe mínima e a referência da hemodiálise. Os outros CTIs, unidades de tratamento intensivo, têm suas especificações como trauma, cardíaco, neonatal… Então vai depender de algumas minúcias para que possamos evoluir. Mas, na grande estrutura, já temos esse avanço”.

Irmã Sandra esclareceu que a máquina de hemodiálise é especificamente usada para aqueles pacientes que estão internados com Covid. A provedora também lembrou que a implantação do núcleo, realizada em 30 dias, não “surgiu do nada”, como pode parecer. “Existia o projeto de implantar um CTI, que não era para Covid. O CTI funciona na Santa Casa num espaço originalmente concebido para ser o bloco cirúrgico. Mas nós já temos uma planta [do prédio próprio] aprovada desde outubro. Esse sonho já estava sendo sonhado”, reiterou.

O médico Antônio Carlos Silva considera que o CTI será um divisor de águas na saúde de Arcos. “A Santa Casa precisa atrair profissionais de excelência, nas diversas áreas, e para isso ele é muito importante, porque o pior serviço na medicina é transferir doentes. Isso afastava muitos médicos da Santa Casa justamente por isso, pois quando o paciente complicava, muitas vezes não se tinha para onde encaminhar. Assim, o CTI vai ajudar muito nesse sentido”.

O pediatra também considera que é perfeitamente viável manter o serviço e adaptá-lo depois da pandemia. “A gente, a população como um todo, tem que lutar para a manutenção do CTI, e acho que isso vai acontecer. Aí vai depender de ajuda política, da Câmara, do prefeito... Hoje o Estado está investindo muito dinheiro, mas nem sempre foi assim”, salientou.

Outros temas da reunião

Antes da participação na Tribuna Livre, os vereadores aprovaram, em turno único de votação, o Projeto de Lei Ordinária nº 003/2021, de autoria do vereador Ademar Aureliano de Medeiros (Sorriso), que “dá denominação à travessa que menciona e dá outras providências”. Os parlamentares ainda realizaram a primeira votação do Projeto de Lei Complementar nº 002/2021, que “institui o domicílio eletrônico do contribuinte DEC.”

Além das transmissões via rádio e YouTube, a reunião também pôde ser acompanhada ao vivo pelo Facebook da Câmara Municipal. Siga nossa conta na rede social, e acompanhe as próximas reuniões, ao vivo. O endereço da página é @camaraarcos.

FOTOS